Archive of ‘Livros’ category

TETRIS

Olá pessoas, dei outra sumida né?! :/ mas estou de volta!
Ontem estava arrumando umas coisas aqui no escritório e encontrei esse mimo que ganhei de presente.

DSC_0135

A uns anos atrás, inclusive em um perfil desativado do facebook, eu tinha mania de escrever notas. Coisas bem no estilo das que escrevo aqui na categoria ‘devaneios’ do blog, só que escrevia com uma frequência bem maior.
Uma vez escrevi um texto chamado Tetris. Não foi nada muito trabalhado, na verdade nenhum dos meus devaneios são, foi algo que eu estava pensando no momento e resolvi escrever.
Algum tempo depois uma amiga me presenteou com meu texto assim:

DSC_0136
Em formato de livreto, lindo! Ilustrado, capa dura, um mimo só <3
Com certeza foi um dos presentes mais significativos e lindos que eu já ganhei e faço questão de deixa-lo na minha estante junto com meus outros livros.

Resolvi compartilhar o meu texto aqui hoje! Me contem o que acharam!

TETRIS
Giramos, arredamos, mudamos o lado das coisas em uma incessante necessidade de que tudo se encaixe. As peças vão caindo, e você precisa correr contra o tempo para que elas entrem exatamente no lugar que lhes cabe, encaixando com a que já caiu e de uma maneira estratégica para facilitar a próxima que está por vir. É sempre esse objetivo, dia após dia. Muitas vezes elas ainda precisam estar encaixadas na mesma cor, pois isso lhe permitirá um ganho maior de pontos. Lembro-me de ter passado muitas horas da minha infância brincando assim no mine game. A cada fase as peças passavam a cair mais rápido e as jogadas precisavam ser mais ágeis até que uma sequencia de erros e peças fora do lugar levavam ao game over.
Hoje, pouca coisa mudou. A não ser a extinção do mine game.
As peças continuam a cair. Cada dia mais rápido e a necessidade de que tudo se encaixe continua – talvez hoje mais desesperador. Ainda ganhamos mais pontos se conseguimos encaixar as cores iguais. Sim, os mesmos gostos, os mesmos amigos, mesmo sonhos, os mesmos destinos.
Eu acredito que a lógica dos pontos deveria ser outra. Conseguir encaixar o diferente, o oposto, o improvável. Isso sim deveria valer mais pontos. Na verdade, acredito que essa necessidade de que tudo se encaixe tão perfeitamente deveria ser uma regra apenas no jogo do mine game. As coisas não precisam ser assim. Pensadas e calculadas friamente para que deem certo. Muito mais divertido sempre foi quando as peças estavam bagunçadas, em uma sequencia de erros e depois de 5 ou seis pilhas com buracos e falhas caia aquela peça desacreditada que acertava tudo. Que sensação gostosa! E deveria ser assim. Menos regras, menos padrões, menos cores iguais.  Liberdade para colocar a peça que quiser, no lugar que quiser. Poder trocar tudo de lugar e descobrir uma maneira diferente para que tudo se encaixe. E curtir isso. Ficar feliz com as novas possibilidades. Na verdade, talvez as coisas nem precisem se encaixar. Eu gosto mais do que é aparentemente impossível.
Assim como gosto de marrom com rosa e de Danoninho com Fandangos.
02/05/2013

O Pequeno Príncipe – Livro

Essa semana, durante meu tradicional passeio por livrarias, percebi vitrines tomadas por livros de uma história que eu amo muito. Não tenho duvidas que esse bum de livros do O pequeno Príncipe se deu por conta do filme dele que estreou ( e eu ainda não fui assistir ~lágrimas~) e que está fazendo muito sucesso e arrancando muitas lágrimas por aí.
Aproveitei a deixa então para contar sobre o meu livro do O Pequeno Príncipe.
“Reza a lenda” que o livro O pequeno príncipe precisa ser ganhado, por isso, apesar de já ter lido a história quando pequena e ter crescido escutando muitas citações de frases dele, eu ainda não tinha um para chamar de meu. Mas a alguns meses atrás um coração muito bom e apaixonado comigo (hahaha) me deu esse presente <3

DSC_0236

DSC_000002DSC_000001 (1)

Ele é um exemplar Edição Luxo da Geração Editorial. Tem capa dura e 160 páginas maravilhosamente lindas.
Sabe aquele livro que você não deixa nem a poeira chegar perto? Poisé. Ele é tão lindo, mas tão lindo que dá vontade de emoldurar e colocar em um quadro.
Na época que ganhei, essa Edição Luxo custava R$29,90 enquanto o tradicional custava R$19,90. Não sei agora como estão os preços, mas de verdade, são dez reaiszinhos a mais que valem MUITO A PENA! Acreditem!

DSC_0231 DSC_0230

DSC_0221

A história é a mesma, escrita por Antoine de Saint-Exupéry e foi traduzida por Frei Betto. As ilustrações são lindas demais, sabe aquela coisa de não ter o que dizer só sentir? Pois é.  E essa Edição Luxo ainda vem enriquecida com um caderno ilustrado sobre a obra e a curta e trágica vida do autor. Fica no final do livro. Muito massa!

DSC_000002 (2) DSC_0228

Pra mim, o livro O pequeno Príncipe é aquela história que não tem uma faixa etária específica, a história é pra todo mundo. Acho que todos deveríamos ter a oportunidade de ler a história em várias fases da vida. Para quem já leu quando criança, a minha dica é que leiam novamente. Acredito que a interpretação muda de acordo com nossas experiências.  Para quem ainda não leu, fica o meu convite para conhecer essa história tão incrível!  Nunca é tarde para ler O Pequeno Príncipe!

Vou deixar a sinopse aqui para quem quiser conhecer. Me contem se já conheciam o livro, a história ou até mesmo frases soltas do livro ok? Beijos!!!

Sinopse : 
O Pequeno Príncipe – Um piloto cai com seu avião no deserto e ali encontra uma criança loura e frágil. Ela diz ter vindo de um pequeno planeta distante. E ali, na convivência com o piloto perdido, os dois repensam os seus valores e encontram o sentido da vida.
Com essa história mágica, sensível, comovente, às vezes triste, e só aparentemente infantil, o escritor francês Antoine de Saint-Exupéry criou há 70 anos um dos maiores clássicos da literatura universal. Não há adulto que não se comova ao se lembrar de quando o leu quando criança.
Trata-se da maior obra existencialista do século XX, segundo Martin Heidegger. Livro mais traduzido da história, depois do Alcorão e da Bíblia, ele agora chega ao Brasil em nova edição, completa, com a tradução de Frei Betto e enriquecida com um caderno ilustrado sobre a obra e a curta e trágica vida do autor. (SKOOB)

•○ “Tu não és para mim senão uma pessoa inteiramente igual a cem mil outras pessoas.
E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens necessidade de mim. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro.
Serás pra mim o único no mundo. E eu serei para ti a única no mundo…” ○•